Aquicultura para todos

Meet the farmerMuga Fish Farm: de hobbyista a excelência em aquicultura

Genética Criação Qualidade da água +17 mais

A Muga Fish Farm passou por um crescimento notável sob a liderança do fundador e diretor, George Muga - superando desafios e ganhando prêmios de prestígio - e agora está pronta para crescer por meio de inovação contínua e avanços genéticos.

por Founder, Samaky Hub
Proscovia Alando thumbnail
O autor (à esquerda) com George Muga (centro) na Muga Fish Farm

O foco principal da fazenda é o cultivo de tilápia - impulsionado pela demanda substancial em comparação com o peixe-gato - e oferece aos clientes no Quênia uma variedade de produtos, incluindo alevinos de tilápia e peixe-gato e reprodutores de tilápia

Pode nos contar sobre sua formação e como entrou na piscicultura?

No início, trabalhei como contador em diferentes organizações do setor de ONGs e comecei a criar peixes como hobby em 2002. O ponto de virada ocorreu em 2007, quando vendi 200 peixes-gato, ganhando cerca de KES 40.000 (US$ 252), despertando meu interesse pela criação comercial de peixes. Assumi o compromisso total com esse empreendimento em 2010.

O que você produz?

Oferecemos uma variedade de produtos, inclusive alevinos de tilápia (300.000 por mês), alevinos de bagre (5.000 por mês) e reprodutores de tilápia. Nosso foco principal é o cultivo de tilápia, impulsionado pela demanda substancial em comparação com o peixe-gato.

Que tipo de sistemas de produção vocês operam?

Nossas unidades de produção consistem em diferentes tipos de tanques:

  • Lagos de viveiro elevados (média de 12 m²), com densidades de estocagem de 1.000 peixes por metro quadrado.
  • Lagos de viveiro revestidos (média de 70 m²), com densidades de estocagem de 200 peixes por metro quadrado.
  • Lagos de terra para viveiros (média de 200 m²), com densidades de estocagem de 500 peixes por metro quadrado.
  • Lagos de terra para reprodutores (média de 300 m²) com densidades de estocagem de 300 peixes por lagoa ou 40 peixes por hapa.
  • Lagos de cultivo externo (média de 250 m²), com densidades de estocagem de quatro peixes por metro cúbico.
Trabalhadores colhendo tilápia de um dos tanques de terra da fazenda.

Na Muga Fish Farm, os tanques de terra para reprodutores têm em média 300 metros quadrados

Poderia explicar quais serviços vocês oferecem?

Além de nossa diversificada linha de produtos, oferecemos serviços que incluem a construção de tanques, treinamento e orientação.

Como parte de nosso compromisso de apoiar mulheres e jovens na aquicultura, criamos o Kendu Aquaculture Youth Group em 2017, atualmente composto por 12 membros ativos. Esse grupo, treinado por nossa fazenda, construiu com sucesso mais de 40 lagoas.

Também operamos um programa robusto de treinamento e orientação criado para ajudar os interessados em iniciar ou enfrentar desafios na administração de uma fazenda de peixes. Nosso foco, especialmente nos jovens, integra-os em nosso programa de viveiros. Nossos programas de treinamento são sempre feitos sob medida, com base nas necessidades dos agricultores ou estagiários. Alguns dos cursos de treinamento que realizamos incluem sessões de três dias sobre inovação, sessões de três dias sobre agregação de valor e sessões de cinco dias sobre gerenciamento geral de fazendas. A orientação se estende além do treinamento para garantir o sucesso das pessoas com quem nos envolvemos.

Que feedback vocês tiveram dos clientes?

A resposta positiva de nossos clientes é evidente por meio das inúmeras indicações que recebemos de forma consistente. Além disso, outras organizações manifestaram interesse em formar parcerias conosco, buscando ter seus clientes treinados e orientados por nossa equipe. Esses indicadores ressaltam o feedback favorável que recebemos de nossa clientela.

Um grupo de agricultores em um curso de treinamento sobre alimentação na Muga Fish Farm

Os programas de treinamento personalizados da Muga são baseados nas necessidades dos agricultores ou estagiários e incluem sessões de três dias sobre inovação, sessões de três dias sobre agregação de valor e sessões de cinco dias sobre gerenciamento geral de fazendas

De onde você obtém suas rações?

Nós adquirimos nossas rações de fornecedores respeitáveis - como Bayrise, Aller Aqua Feeds e Tunga Nutrition - garantindo um fornecimento consistente e de alta qualidade.

Onde vocês vendem seus produtos?

Vendemos alevinos para criadores locais de peixes em gaiolas ao redor do Lago Vitória e criadores de peixes em tanques em todo o Quênia, com foco principal na região oeste. Quanto aos peixes de mesa, operamos um pequeno depósito onde nossos peixes colhidos são armazenados, permitindo que os clientes comprem os peixes diretamente.

Quais são alguns dos maiores desafios que vocês enfrentam?

Os problemas de qualidade da água e a predação representam desafios significativos para nós. Durante as estações chuvosas, quando o rio - nossa principal fonte de água - fica turvo, encontramos alta mortalidade de alevinos.

Existe algum projeto ou conquista de que você se orgulhe particularmente?

A conquista do prêmio Best Innovative Fish Farmer em 2021/2 continua sendo um motivo de orgulho para nós. Esse prestigioso prêmio, apresentado anualmente pela Food Tech Africa e organizado pela Lattice Aqua - com o patrocínio da Skretting, da Embaixada da Dinamarca e de outras partes interessadas - foi uma prova do nosso compromisso com a inovação.

Trabalhadores preparando alevinos para venda na Muga Fish Farm

A fazenda vende alevinos para criadores locais de peixes em gaiolas ao redor do Lago Vitória e para criadores de peixes em lagos na região oeste do Quênia

Você observou alguma mudança no envolvimento do governo com a aquicultura no Quênia?

Sim, o governo está trabalhando ativamente para o desenvolvimento da aquicultura, prestando assistência aos agricultores por meio de programas de treinamento e fornecimento de insumos essenciais. Além disso, testemunhei avanços significativos no setor com a introdução de linhagens melhoradas de tilápia pelo KMFRI. Atualmente, estamos utilizando a linhagem F8 e isso resultou em um aumento notável em nossa produtividade, especialmente em termos de melhores taxas de crescimento.

O que você acha que o governo deveria fazer para mudar o setor de aquicultura no Quênia?

O governo deve se concentrar no financiamento de pesquisas para melhorar a genética. Além disso, abordar questões tributárias sobre matérias-primas importadas e insumos usados na produção de ração e sementes estimularia ainda mais o crescimento e a sustentabilidade do setor.

Como você vê a evolução e a expansão da Muga Fish Farm nos próximos cinco anos?

Nossa visão envolve a excelência em inovação e tecnologia, com o objetivo de nos tornarmos um dos principais participantes do setor. Estabelecemos metas ambiciosas: estamos planejando produzir 500.000 alevinos de tilápia, 20.000 bagres e 1.000 reprodutores por mês a partir de junho. Além disso, a implementação de um sistema de aquicultura de recirculação (RAS) está em andamento, com o objetivo de dobrar nossa produção de peixes de mesa, de 500 kg para 1 tonelada, nos próximos dois anos.

Create an account now to keep reading

It'll only take a second and we'll take you right back to what you were reading. The best part? It's free.

Already have an account? Sign in here

Últimas histórias: Meet the farmer

Dr. Hesham Haggag: O supremo da aquaponia no Egito

Apesar do ceticismo de algumas partes do setor de aquicultura convencional, a aquaponia pode fazer uma contribuição significativa para a segurança alimentar global, além de ser um negócio próspero, de acordo com o Dr. Hesham Haggag, fundador da primeira empres…

O rei do peixe-gato do sudeste da Nigéria

Moses Njoku Uwa é o fundador e diretor administrativo da St Mosco FeedNation, a maior empresa de piscicultura do sudeste da Nigéria, que produz 560 toneladas de bagres africanos em 100 tanques de terra todos os anos.