Aquicultura para todos

Nova ferramenta oferece novas percepções sobre a acidificação dos oceanos

Mudanças climáticas Qualidade da água Bivalves +4 mais

Uma equipe de cientistas da NOAA desenvolveu uma nova ferramenta para ajudar pessoas, como criadores de moluscos, a se adaptarem à acidificação dos oceanos.

Os bivalves, como ostras e mexilhões, são particularmente vulneráveis à acidificação dos oceanos

Essas espécies dependem de minerais como o carbonato de cálcio como blocos de construção de conchas e esqueletos. Como resultado, os setores econômicos que dependem do oceano, como pesca, aquicultura e turismo, também são afetados.

O novo produto de dados, que foi recentemente apresentado no Journal of Advances in Modeling Earth Systems, combina dados observacionais com simulações de computador e fornecerá projeções globais e regionais aprimoradas para as mudanças nos oceanos.

Os cientistas da NOAA usaram modelos do oceano em transformação para determinar como a química, a biologia e as forças físicas poderiam trabalhar juntas em um oceano em transformação e para fornecer projeções para 10 indicadores diferentes de acidificação do oceano. Eles usaram os "shared socioeconomic pathways" (SSPs) desenvolvidos anteriormente pelo Programa Mundial de Pesquisa Climática para o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas - Sexto Relatório de Avaliação, AR6.

"Essas projeções e mapas regionais e globais permitem que as comunidades de todo o mundo desenvolvam estratégias de adaptação e mitigação mais bem informadas", disse o principal autor do estudo, Li-Qing Jiang, dos Centros Nacionais de Informações Ambientais da NOAA e do Centro de Ciência do Sistema Terrestre da Universidade de Maryland.

O impacto da acidificação dos oceanos

A acidificação dos oceanos ocorre quando o oceano absorve dióxido de carbono, um gás de efeito estufa emitido pela produção de cimento, pelo desmatamento e pela queima de combustíveis fósseis. Quando há um excesso de CO2, isso pode causar uma mudança fundamental na química do oceano, criando um aumento da acidez que pode afetar o crescimento, o comportamento e a sobrevivência de algumas espécies marinhas - especialmente moluscos, ostras e corais.

No cenário climático usual (SSP5-8.5), por exemplo, a acidez da superfície do oceano deverá aumentar em cerca de 150% entre 2010 e 2100. A ferramenta mostra que, até 2100, espera-se que muitas regiões do oceano estejam com baixo teor de minerais necessários para a construção de conchas e esqueletos fortes.

Em contrapartida, no cenário de baixa emissão e alta mitigação (SSP1-1.9), a acidez da superfície do oceano deverá aumentar apenas 4%, e a maior parte da superfície do oceano permanecerá supersaturada. As águas supersaturadas com carbonato de cálcio facilitam a construção e a manutenção de conchas e esqueletos para a vida marinha.

Muitas comunidades costeiras dos EUA já sentiram os efeitos da acidificação dos oceanos, pois tanto os mariscos selvagens quanto os setores de aquicultura foram afetados. Os ecossistemas de recifes de coral, que enfrentam vários fatores de estresse, incluindo aquecimento, poluição e acidificação dos oceanos, são importantes do ponto de vista cultural e apoiam o turismo, a recreação e a pesca em todo o mundo.

"Este é um trabalho de referência - nunca antes conseguimos combinar um conjunto de modelos de sistemas terrestres e observações da mesma forma. Ele representa um grande avanço nas projeções globais", disse Rik Wanninkhof, cientista sênior do Laboratório Oceanográfico e Meteorológico do Atlântico da NOAA e um dos autores do estudo.

O novo produto de dados está disponível para uso público por meio dos Centros Nacionais de Informações Ambientais da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), e os mapas globais dos indicadores de acidificação dos oceanos estão disponíveis no Sistema de Dados de Acidificação de Carbono dos Oceanos da NOAA.

Create an account now to keep reading

It'll only take a second and we'll take you right back to what you were reading. The best part? It's free.

Already have an account? Sign in here